Governo espanhol corrige informação e confirma oito mortos no terremoto

11/05/2011 22:38

 

Terremoto de magnitude 5,3 causa destruição e morte na Espanha

 
 
 
 
Foto 1 de 28 - Várias pessoas na rua Galicia de Lorca, uma das afetadas pelo terremoto de intensidade 5,3 graus, que atingiu a região de Murcia Israel Sánchez/EFE

Autoridades do governo espanhol confirmaram na noite desta quarta-feira (11) que pelo oito pessoas morreram e dezenas ficaram feridas em consequência dos terremotos que atingiram a região sudeste do país. O anúncio retifica a informação veiculada mais cedo de que seriam dez os mortos no tremor.

Construções antigas que desabaram em Lorca, incluindo a torre de uma igreja. Carros estacionados próximos a prédios afetados foram atingidos pelos destroços. O tremor chegou a ser sentido inclusive na capital, Madri, e já é o mais grave terremoto na Espanha em mais de cinco décadas.

Veja cenas do terremoto na Espanha

  • Ao vivo, repórter quase é atingido por destroços

  • Ambulâncias prestam socorro às vítimas

De acordo com instituto de pesquisa geológica dos EUA (USGS), o terremoto teve magnitude 5,3 e foi registrado às 18h47 (13h47 no horário de Brasília), cerca de uma hora e meia depois de um primeiro tremor mais fraco.

O jornal espanhol "El País" relata que os tremores deixaram rachaduras nas estradas e aconselha precaução para as pessoas que precisem trafegar pela região afetada.

Destruição em Lorca

Moradores de Lorca relataram à agência EFE que a situação é de "pânico", com milhares de pessoas nas ruas sem saber o que fazer após terem sido surpreendidas pelos tremores.

O prefeito da cidade, Francisco Jodar, disse a uma rádio local que as mortes foram causadas pela queda de destroços e desmoronamentos. Autoridades temem que o número de mortes possa aumentar.

"Em todos os locais da cidade houve danos", afirmou Jodar à rede de televisão pública espanhola, informando que foram evacuados um hospital e uma casa de idosos.

"Todo o centro de Lorca foi atingido", acrescentou também à rádio pública o delegado do governo em Murcia, Rafael González Tovar.

Com medo de novos tremores nas próximas horas, muitos moradores de Lorca deixaram suas casas e podem passar a noite na rua. Um porta-voz do governo relata que as pessoas estão buscando parques e jardins para se alojar.

Envio de ajuda

O chefe do governo espanhol, José Luis Rodríguez Zapatero, ordenou a mobilização da Unidade Militar de Emergência (UME), criada para agir nas situações de catástrofes naturais.

O sudeste da Espanha "é uma das regiões de maior periculosidade sísmica da Península e é normal que se alcancem estas magnitudes, mas não temos constâncias de magnitudes maiores na região", afirmou à rádio pública o diretor da rede sísmica espanhola, Emilio Carreño.

 

http://stationlove.webnode.com.br